Música de rua de Paris: Os melhores endereços

25 de setembro de 2017 às 14:05

Por Beatriz Prieto

Caminhar é uma das melhores formas de destrinchar Paris, pois vários pontos turísticos, e também as surpresas fora do roteiro, são alcançáveis com alguns passos. A pausa entre as idas e vindas pode ficar com o respiro da música de rua. Você certamente passará por algum artista no trajeto, uma desculpa necessária para parar, sentir e ouvir o que a alma encantadora das ruas reserva aos passants. Vale caminhar por estes pontos que citamos:

O depoimento da tradicional banda Ze Buci Bees:


Place Georges Pompidou

national-museum-of-modern-art-20102

A place fica bem de frente ao Centre Georges Pompidou, conhecido pelos parisienses como Beaubourg. Para completar a vibe artística depois da visita ao museu, é fundamental se deixar flanar pelo vão onde ficam os artistas fazendo suas apresentações. Além de curtir o som, você pode demorar o olhar na arquitetura do Beaubourg, com sua transparência futurista e suas tubulações coloridas.

Pont St-Louis

Cruzando o rio Sena, a ponte liga a Île de la Cité à Île Saint-Louis, no 4th arrondissement, em uma paisagem cênica que fica ainda melhor com a trilha sonora dos músicos que lá dedilham seus instrumentos. Enquanto recebe uma brisa no rosto e vê a claridade do sol fazer pontinhos de luz no rio, deixe-se levar pelas sanfonas, contras-baixos, e outras surpresas. Sente só o clima no vídeo abaixo:

 

Pont au Double

Depois de ver as gárgulas da Cathédrale Notre-Dame, vale cruzar a ponte, que se encontra logo ao lado, ligando o 4º arrondissement ao 5º arrondissement, passando pelo rio Sena. Lá, o som do acordeão, que nos remete facilmente à França – vide a trilha sonora de Amèlie Poulain! – pode ser ouvido quase todos os dias.

pont-au-doble 

Parc de la Villette

villette

O jardim aberto ao público é tão chegado à música que hospeda a Fête de la Musique no dia 21 de junho, quando é comemorado o solstício de verão. Por lá, mesmo em datas não comemorativas, é possível aproveitar a chanson en plein air, além da Cité de la Musique, lugar que dispõe de salas de concerto e um Museu de Música, do qual fazem parte 900 instrumentos de diferentes épocas.

Place du Tertre

tertre

Montmartre é o coração dos artistas de rua, e entre pintores, poetas e bares, não poderia faltar o embalo de alguma melodia. A Place serviu como reduto dos boêmios e escritores no passado, e hoje continua respirando arte, com pintores fazendo retratos dos passantes em suas telas. A cantora ZAZ, aliás, marcava presença em Montmartre no início de sua carreira.