As comidas de rua na França

17 de maio de 2017 às 11:41

Por Beatriz Prieto

Quando o tempo é curto para esperar pelo plat du jour em um bistrô, vale a pena recorrer às barracas de rua e food trucks espalhados por pontos de grande circulação na França. Além de serem constantemente fiscalizados e autorizados pela prefeitura, eles refletem não só a cultura gastronômica francesa como também a dos imigrantes, vide o sucesso do fallafel e do kebab, iguarias do Oriente Médio. Aqui estão as comidas de rua mais consumidas por quem quer flanar e comer ao mesmo tempo:

Gyros (sandwich grec)

maison-de-gyros-1

Você já deve ter visto barraquinhas de churrasco grego na rua. Pois bem! A moda também existe na França, e congrega milhares de gulosos, que não resistem ao cheiro da carne fatiada no espeto, temperada com pimentão e cebola. O gyros é uma variação grega do kebab, comida típica turca, com a diferença de que a iguaria grega geralmente não tem molho de alho e outros temperos, como a salsinha. A criatividade também fez incrementar esse churrasquinho delicioso com as sempre bem-vindas batatas fritas.

Fallafel

lc3a1s-du-fallafel

Os famosos bolinhos de grão de bico tem origem duvidosa, pois não se sabe em qual parte do Oriente Médio nasceram. Mas a paixão por eles é mundial, e muitas esquinas da França oferecem o fallafel, que além do grão de bico também pode conter favas verdes. As bolinhas fritas são temperadas com alho, cebolinha e salsinha, e podem ser comidas no prato, em um sanduíche, ou enroladas no pão sírio. O bairro do Marais, em Paris, é uma boa pedida para quem quer experimentar a iguaria, já que possui várias barraquinhas de comidas típicas sírias e libanesas.

Baguette sandwich

u-spuntinu-epicerie-corse-paris-75009-sandwiches
Com ruas que são verdadeiras vitrines de boulangeries, é muito fácil encontrar baguettes recheadas no capricho, seja com a tradicional combinação jambon-beurre, que leva presunto e manteiga, ou com algumas fartas fatias de fromage fresquinho e derretido. As versões mais substanciosas contam com carne bovina ou suína, pedaços de bacon e o que mais a expertise da gula pedir. São ótimas para comprar e levar na bolsa enquanto perambula pela cidade.

Gaufre

deb250053e7961691c71fb8175bedbb7

Conhecida no Brasil pelo nome de waffle, a gaufre vai bem tanto doce como salgada, e se preparada de forma artesanal, assada entre duas chapas de ferro, é incrivelmente leve e saborosa. O gosto da massa combina com tudo, e você encontra gaufreries bem criativas, que vão além da combinação tradicional de baunilha, framboesa ou chocolate. Algumas conseguem deixar a massa com cara de prato principal, salpicando alguns tomates, queijo e adicionando alguma proteína, como a linguiça.

Kebab

manlythings_urfadurum2

Bem ao estilo do gyros, já que a carne também é retirada de um grande espeto, o kebab é um sanduíche de carne grelhada originário da Turquia, servido geralmente enrolado no pão sírio e acompanhado de molho de alho, vegetais e temperos como a salsinha. A receita se espalhou pelo mundo, e com isso ganhou inúmeras interpretações, e até mesmo um outro nome: shawarma. A carne, que pode ser bovina ou também de frango,  fica em um grande espeto vertical na churrasqueira, assim como no típico churrasco grego, de onde os vendedores retiram as lascas com uma faca bem afiada para enfim enrolarem a guarnição no pão sírio, bem fininho.

Crepe

goat-cheese-spinach-crepe-la-petite-france-west-hartford-ct

As barraquinhas de crepe são figurinha carimbada e funcionam o dia todo em food trucks charmosos, estacionados em pontos estratégicos, de grande circulação. O crepe salgado é geralmente feito com farinha escura, o que o deixa com um tom amarronzado, e é chamado de galette. Ele pode ser recheado com ovo, presunto, queijo, e outros incrementos que valem por um almoço. Já o crepe doce é feito com farinha branca, e seu nome não muda. A tradição pede que o recheio generoso de chocolate com frutas vermelhas seja um dos mais pedidos. A massa fina é dobrada forma de triângulo e servida como um cone.