Pular para o conteúdo

Biblioteca Claudie Monteil: 5 livros premiados em 2017

11 de julho de 2018 às 18:28

O ano passado foi repleto de grandes lançamentos no mercado editorial francês. Sempre atenta às publicações francófonas mais relevantes, a equipe da Biblioteca Claudie Monteil fez uma seleção dos livros premiados nos principais concursos literários franceses em 2017, recém-chegados no acervo!

L’ordre du jour

l_ordre_du_jour Este romance escrito por Eric Vuillard venceu o principal prêmio literário da França, o Prix Goncourt. Nele são narradas uma reunião dos principais empresários da Alemanha planejando como financiar a campanha nazista de Hitler em 1933 e também o dia da anexação da Áustria pela Alemanha em 1939.

“O trabalho tem qualidades literárias incontestáveis. Sua escrita é das mais claras. Com uma caneta seca e cruel, ele desenha uma imagem impressionante do teatro das sombras da comédia do poder”
Le Figaro

 

 

 

 

 

 

La disparition de Josef Mengele (O desaparecimento de Josef Mengele)

la_disparition_de_josef_mengele Este trágico registro histórico acompanha a história de uma das figuras mais rerríveis do século passado, o médico nazista Josef Mengele, que fugiu para a América do Sul em 1940 e acabou morrendo no litoral brasileiro em 1979, após anos escondido.  Esse importante romance histórico é o segundo de Olivier Guez e foi vencedor do Prix Renaudot.

“O livro de Guez percorre dois registros geralmente incompatíveis: o rigor de um livro de história e o movimento, a obscura beleza romanesca de uma tragédia. É muito bonito.”
O Estado de São Paulo

 

 

 

 

 

L’art de perdre

l_art_de_perdreAlice Zeniter conta, a partir da jovem narradora Naïma, o destino das sucessivas gerações de uma família que imigrou para a França após a Guerra da Argélia. Ganhador do Prix Goncourt des Lycéens, este livro aborda um passado muitas vezes doloroso dos harki, como se denominou genericamente os argelinos voluntários no exército francês durante a guerra.

“Com uma certeira sensibilidade romântica e psicológica, Alice Zeniter incrusta os harkis na sua narrativa histórica. Aqui, os pequenos detalhes revelam a grande história e fazem ressurgir o passado no presente.”
Radio France International

 

 

 

 

 

Ma Reine

ma_reineMa Reine é uma ode à liberdade, à imaginação, à diferença. Jean-Baptiste Andrea retrata a história de um garoto de 12 anos que não é como os outros, apelidado de Shell por causa da famosa marca de petróleo, ele decide sair de casa e acaba conhecendo a petulante Viviane que o leva para aventuras. O livro venceu o Prix Premier Roman Français.

“Uma pequena jóia onírica e poética […]Jean-Baptiste Andrea nos permite ver a natureza, sentir seus odores e ouvir seus ruídos”
Le Figaro

 

 

 

 

 

Mécaniques du chaos

mecaniques_du_chaosEx-embaixador da França em Malta e duas vezes candidato ao Prix du Roman de l’Académie Française, Daniel Rondeau finalmente conquistou o prêmio com seu livro Mécaniques du chaos. Esse thriller polifônico foi escrito com maestria levando o leitor desde as complicadas capitais orientais até as áreas  urbanas da França, no movimento de uma história que não termina nunca.

“Interessado em dissecar os mecanismos de preparação de um atentado[…] Rondeau descreve um mundo em desintegração em um livro no qual a melancolia disputa com o desencantamento”
Le Monde

 

 

 

 

 

LEIA MAIS