Top 5: Clássicos franceses que todos deveriam ler

Ilustração do livro "Em Busca do Tempo Perdido" por Kees van Dongen

14 de janeiro de 2019 às 19:54

Abrangendo múltiplos períodos, gêneros e formas, a literatura francesa possui uma longa história. Repleta de obras inigualáveis, foi lá que nasceram vários dos movimentos literários que se expandiram para o resto do mundo. Aqui listamos cinco livros clássicos franceses, essenciais para conhecer esse universo. Aproveite a lista para encontrar os livros na Biblioteca Claudie Monteil!

les-liasons-dangereuses

Ligações Perigosas, Pierre Choderlos de Laclos (1782)

Ligações Perigosas é um emblemático do romance libertino, um gênero que varreu a França do século XVIII. As representações de sedução e moral duvidosa causou indignação na alta sociedade. O romance é composto por diferentes personagens, o que dá ao livro bastante dinamismo.

 

 

 

les-fleurs-du-mal

As Flores do Mal, Charles Baudelaire (1857)

Os poemas de Charles Baudelaire foram uma rejeição dos valores e do estilo Realista. Reunida no livro As Flores do Mal a poesia do autor trouxe um ar novo para a literatura européia. Edgar Allan Poe foi um dos inspirados pelo livro de Baudelaire. Neste livro ele escolheu explorar um lado sinistro da imaginação humana, com toques de erotismo e mostrando sempre a decadência da sociedade.

 

 

 

a-la-recherche-2

Em busca do tempo perdido, Marcel Proust (1913-1927)

Escrito durante quase 20 anos, Em Busca do Tempo Perdido de Marcel Proust é uma obra-prima de estilo e significado sem precedentes. O livro traz uma complexa discussão sobre a formação das experiências e da memória, explorando várias perspectivas para contar a história. A narrativa pode parecer difícil de início, mas as imagens que Proust evoca compensam e constroem uma linda prosa reflexiva.

 

 

 

madame-bovary

Madame Bovary, Gustave Flaubert (1856)

O personagem homônimo de Madame Bovary, de Gustave Flaubert, é uma das protagonistas femininas mais complexas e trágicas. Bela e encantadora, Emma Bovary vê o mundo através dos olhos fantasiosas, enquanto sua vida cai na mais completa monotonia. A busca constante de Emma por beleza e luxo leva a dívidas, adultério e à completa ruína.

 

 

 

les-miserables

Os Miseráveis, Victor Hugo (1862)

Uma das mais longas e importantes obras literárias já escritas, Les Misérables é essencial por sua riqueza de estilo e personagens complexos. Seu enredo épico se cruza alguns dos momentos históricos mais importantes da França do século XIX. Focando sua obra nos “miseráveis” – os pobres, os desesperados e os abandonados -, Hugo retrata o poder da redenção e da bondade humana, criando um extraordinário trabalho de empatia.

 

 

 

 

LEIA MAIS: