3 peças icônicas de Yves Saint Laurent

30 de julho de 2018 às 10:26

Yves Saint Laurent deixou sua marca na moda francesa e mundial. Aos 21 anos, após a morte de seu mestre Christian Dior, ele herdou o desafio de ser o diretor criativo da maison Dior, para quem já trabalhava desde os 17 anos. Ficou por lá por um tempo até criar a sua própria marca junto ao seu então parceiro Pierre Bergé.

Sempre inovador, ele foi um dos primeiros a popularizar o conceito de prêt-à-porter, roupas de bom gosto a preços mais acessíveis que a haute couture. Saint Laurent faleceu em 2008 e faria mais um aniversário no dia 1 de agosto, em sua homenagem selecionamos 3 peças icônicas do estilista:

Le smoking

Uma de suas criações mais transgressoras, essa peça foi fundamental para fazer avançar a liberdade das vestimentas femininas. Explorando a androginia ele escolheu explorar a sobriedade das linhas retas em seus smokings. De acordo com Pierre Bergé, com quem Yves foi casado, “Chanel libertou as mulheres e Saint Laurent lhes deu o poder”.

Divulgação/Musée Yves Saint Laurent
Divulgação/Musée Yves Saint Laurent

Robe mondrian

Lançado em 1965, esse modelo inspirado nos quadros do pintor holandês Piet Mondrian se tornou febre no mundo fashion. O vestido capturou o espírito da revolução estética que estava acontecendo naquela década.

Divulgação/Musée Yves Saint Laurent
Divulgação/Musée Yves Saint Laurent

La saharieene

Essa peça faz referência diretamente às memórias do estilista, que nasceu em Orã, na Argélia, e amava o Marrocos. A jaqueta safari também é uma das peças que transformou uma referência masculina em uma peça inovadora com amarrações que ressaltam o corpo feminino com elegância.

Divulgação/Musée Yves Saint Laurent
Divulgação/Musée Yves Saint Laurent

LEIA MAIS: