Pular para o conteúdo

Vai estudar na França? Veja 6 dicas sobre moradia e alimentação

29 de agosto de 2016 às 15:00

Se por aqui as férias escolares acabaram em julho e já são uma lembrança remota, os universitários franceses ainda estão se preparando para iniciar um novo ano letivo. Com a rentrée em setembro, a equipe da Aliança Francesa de São Paulo separou quatro dicas que podem ajudar muito quem tem o sonho de estudar na França. Veja como funcionam os restaurantes universitários, como procurar moradia e auxílio para bancá-la.

Restaurantes Universitários
Parecidos com os “bandejões” das universidades brasileiras, esses restaurantes, também conhecidos como “Resto U” pelos franceses, são uma opção boa e barata para os estudantes. Os restaurantes universitários da rede CROUS cobram cerca de € 3 por uma refeição com diversas opções de entrada, prato principal e sobremesa, sendo que alguns abrem à noite e até nos finais de semana. Para se beneficiar do serviço, basta apresentar a carteira internacional de estudante.
Mais informações com endereços e horários de funcionamento no site do CROUS.

Auxílio-Moradia
Todo estudante cuja permanência for superior a quatro meses pode solicitar auxílio moradia na França. O valor do subsídio pode chegar a 20% do valor da locação e é calculado em função dos recursos declarados, situação familiar, natureza do alojamento e, claro, preço do aluguel. Esta ajuda é oferecida pela CAF (Caisse d’Allocations Familiales) e para ter direito ao auxílio, o estudante deve apresentar declaração de renda, “carte de séjour”, contrato de aluguel e declaração de matrícula na universidade.
Para consulta de endereço da agência da CAF por região e demais informações, acesse aqui.

Colocation
É o que chamamos comumente no Brasil de “república”. Os altos preços dos aluguéis na França tornam inviável para muitos a locação individual. Dessa forma, a colocation nada mais é do que a locação de um mesmo imóvel por mais de uma pessoa. Os locatários e colegas de quarto/casa, que podem ser amigos ou não, chamam uns aos outros de “coloc”, que deriva de colocataire. Além da economia no aluguel, a colocation é uma oportunidade de convívio e troca que favorece a sociabilidade e o respeito ao espaço do outro, fatores imprescindíveis na vida social. Há diversos sites que oferecem o serviço, e nos murais das universidade também é possível encontrar anúncios de outros estudantes a procura de un(e) coloc.

O site Appartager é como uma comunidade onde você pode encontrar a sua “república” ou mesmo oferecer vaga.

moradia-estudantil2

Résidence Universitaire
Seja para um quarto ou um studio meublé, as résidences universitaires são opções para quem busca privacidade com custo moderado. É possível alugar um espaço em residências ligadas aos CROUS ou particulares. Para conseguir um contrato, é preciso criar um dossier com documentos como o comprovante de matrícula em uma universidade, apoio de um garant que resida na França ou então optar pela caução. Um novo modelo de residência estudantil também tem ganhado espaço no país, como é o caso do projeto Cité A Docks Student Housing, em Le Havre, no norte da França. São apartamentos de 25 m², feitos com containers marítimos estruturados por peças metálicas, com o objetivo de oferecer aluguéis de baixo custo. As moradias dispõem de wi-fi gratuito, cozinha e banheiro.

Estude alguns guias conceituados

Muitos detalhes para resolver e não sabe nem por onde começar? A Campus France, responsável pela promoção do ensino superior na França, reuniu vários guias bem detalhados que explicam todas as condições necessárias para quem está se planejando. É possível baixá-los em francês, inglês e espanhol aqui. As explicações abordam desde os níveis de graduação (licence, master, doctorate), até a escolha do programa, matrícula, procedimento para conseguir o visto e questões de moradia e cultura.

Para facilitar a pesquisa 

Não sabe onde está o restaurante universitário mais próximo, ou mesmo a residência estudantil? O site Étudiant é uma iniciativa do governo francês para ajudar os estudantes a manterem tudo em ordem: da saúde, passando pelo emprego até pedidos de bolsas de estudos e abonos no aluguel – lá é possível calculá-los! O portal também dá dicas de como buscar boas localizações, e de como ter uma rentrée excelente, como você pode ver nesse post, que reúne um apanhado de dicas importantes, uma delas para quem quer tentar, além de estudar, empreender na França. Fantastique!