Pular para o conteúdo

#Superprofs – Conheça a Professora Tereza Margiotti

14 de outubro de 2022 às 15:32

A Professora de francês Tereza Margiotti é uma daquelas professoras inesquecíveis, que passam pela nossa vida e deixam sua marca. Muito engraçada e doce, a Tereza não desiste de nenhum aluno, com ela você aprende ou aprende a língua francesa.

Na entrevista, Tereza dá dicas de filmes obrigatórios para os amantes da língua francesa, como as comédias clássicas de Jacques Tati, mas também lembra de filmes mais atuais como “Chocolat”, com Omar Sy. A sua lista de cantores francófonos é impecável. Venha conhecer!

 

1 – Há quantos anos trabalha como professora de francês da Aliança?

41 anos e meio

2 – Já foi professora de francês de quais unidades?

Trabalhei em todas, seja como professora fixa, substituindo colegas ou aplicando os exames DELF/DALF. Eu trabalhei em unidades antigas, que nem existem mais, como a unidade Jardim América, que ficava na Rua Bela Cintra, além das Unidades Butantã e Vila Madalena.

3 – Qual é a sua formação acadêmica e nacionalidade?

Eu sou brasileira, formada em Letras francês e português. Também estudei fonética e literatura na Universidade Sorbonne, na França.

4 – Como começou o seu aprendizado da língua francesa?

Eu me interesso pela língua francesa desde pequena. Aos 10 anos, eu já lia em francês. Tinha uma parente que vivia na França que despertou em mim o interesse pela língua. Eu também morei um pouco na França e estudei língua e literatura.

5 – Fale sobre 3 (ou mais) filmes francófonos que você gosta

“Mon Oncle”, com o Ator e Diretor Jacques Tati. Eu adoro esse filme, é muito divertido. “Les Vacances de Monsieur Hulot”, “Trafic” e “Playtime”, que também são filmes do Jacques Tati.

A animação “Ernest et Célestine”. Outra animação divertida é: “Le magasin des suicides”, do Diretor Patrice Leconte, que conta história de uma família que tem uma loja que vende produtos para pessoas que querem se suicidar.

Um dos meus atores franceses prediletos é o Daniel Auteil, por isso indico alguns filmes em que ele atua: “Jean de Florette”, “A Vingança de Manon ” e “O Closet”.

“Pierrot Le Fou”, do Jean-Luc Godard

O clássico “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain”.

“As loucas aventuras de Rabbi Jacob”

As séries recentes como “Emily in Paris” e “Lupin”

“Chocolat”, com o Omar Sy

“La môme”, sobre a vida da cantora Edith Piaf

 

 

6 – Fale sobre 3 livros (ou mais) francófonos que você gosta

Todas as comédias do Molière

“Fleurs du Mal”, de Charles Baudelaire, que foi inclusive tema da minha tese

“Madame Bovary”, de Gustave Flaubert

“La Peste” e “L’Étranger”, de Albert Camus

“À la recherche du temps perdu”, de Marcel Proust

“La grenouille qui ne savait pas qu’elle était cuite”, de Olivier Clerc

“Le Père Goriot” e  “Eugénie Grandé”, de Honoré de Balzac

7 – Quais são os 3 atores/atrizes francófonos prediletos?

Daniel Auteil

Marcel Marceau

Jean-Paul Mondo

Gérard Dépardieu

Isabelle Huppert

Audrey Tautou

Marion Cottilard

Juliette Binoche

Catherine Deneuve

8 – Quais são os 3 cantores/cantoras/bandas francófonos prediletos?

Edith Piaf

George Brassens

Yves Montand

Francis Cabrel

Stromae

Céline Dion

Charles Aznavour

AIR (Amour, Imagination, Rêve)

Daft Punk

Chinese Man

 

 

9 – Por que você acha que há tantos brasileiros querendo aprender francês?

O francês é uma língua chique para os brasileiros. Muitos alunos vão viajar e estudar em um país de língua francesa e precisam aprender a língua. Há também pessoas que gostam de conhecer outras culturas, querem ler, assistir a filmes e cantar em outras línguas.

10 – Quais são as maiores dificuldades dos alunos brasileiros na hora de aprender francês?

Como em português nós pronunciamos todas as letras, a pronúncia é com certeza a maior dificuldade. Principalmente a pronúncia das letras “s”, “u”, “ps”, como em Champs Elysée, do “ent” nos verbos, da diferença entre “é”, “è”, “e”. É difícil para os alunos conseguirem reproduzir o “e” mais fechado. A acentuação do “e” também é mais complicada.

 

11 – Quais dicas você dá para quem está aprendendo francês?

Ouvir bastante a língua, sentir as entonações, a musicalidade. O aluno pode praticar ouvindo músicas, assistindo a filmes, conversando com nativos. É importante que o aluno faça uma imersão total na língua, na sua cultura, história e civilização. Ter uma vivência diária com a língua é fundamental.

12 – Qual é o grande diferencial da Aliança Francesa?

Os professores, que são muito bons. Eles estão sempre se renovando e se inteirando sobre o que está acontecendo e consequentemente enriquecendo as aulas ao introduzir novos assuntos.

13 – Compartilhe alguma experiência que marcou a sua vida nesses anos de Aliança Francesa

Para mim, foi um grande orgulho receber a “Palmes Académiques”, uma ordem concedida pelo governo francês às pessoas que se dedicaram à difusão da língua e da cultura francesa. Recebi esse grande reconhecimento, sem pedir nada.

Além disso, aprendo muito com os alunos. Cada aluno tem um comportamento diferente e eu fui entendendo como se adaptar a cada um deles e a mudar a didática de ensino de acordo com o aluno.

Eu me dedico muito à Aliança, é um prazer conhecer tantos alunos, que amam a língua e têm vontade de aprender. Eu já ganhei até flores e cestas de café da manhã. Eles me agradecem pelas aulas e quando passam nos exames DELF/DALF, é muito gratificante. É muito engraçado também, porque eu sou reconhecida na rua pelos alunos, já fui reconhecida até na fila do banheiro dentro do avião.

 

VEJA MAIS:

DESENHOS ANIMADOS EM FRANCÊS

5 SÉRIES NA NETFLIX PARA TREINAR O FRANCÊS

20 ANOS DE TCF – O QUE É O TESTE TCF?