Histórias em quadrinho para treinar o francês

12 de setembro de 2018 às 15:22

Ler livros em francês é uma forma de praticar o idioma e, de quebra, conhecer mais a cultura francófona. Para quem está começando a aprender a língua pode ser difícil partir direto para os grandes romances, então as histórias em quadrinho são facilitadores nesse início de jornada!

Muitos autores fundamentais como Hergé, Peyo e Jean de Brunhoff entraram para a história com suas bande-dessinés em francês. Fizemos uma seleção de três BDs que podem ser um pontapé para quem está nos primeiros módulos de aprendizado!

Aproveite para ir à Biblioteca Claudie Monteil, que possui um grande acervo de livros, DVDs e CDs em língua francesa. Para conhecer o acervo, acesse o  sistema simplificado de pesquisa on-line.

Os smurfs

os_smurfs

Os smurfs (ou Schtroumpfs, em francês) são pequenas criaturas azuis que vivem em casas de cogumelo em meio a uma floresta encantada. Criados pelo desenhista belga Peyo, eles apareceram pela primeira vez na história em quadrinho “La Flûte à Six Trous”, lançada em 1958. Como os personagens são todos nomeados a partir de suas personalidades, a leitura ajuda a conhecer mais adjetivos em francês!

Asterix

asterix_obelix

Um dos quadrinhos mais populares da França, Asterix acompanha as divertidas aventuras dos soldados gauleses, que lutam contra a ocupação romana em 50 A.C. Lançado inicialmente em 1959,continua sendo publicado até hoje e é tema de parque de diversões! Essa história em quadrinhos pode te ajudar a entender melhor o senso de humor francês e suas críticas sociais.

Babar

as_historias_de_babar

Com mais de 80 anos, as primeiras histórias do elefante Babar foram criadas por Jean de Brunhoff em 1931 a pedido de seus filhos. Posteriormente seu filho Laurent deu continuidade à saga e também a levou para a televisão em 1969. O enredo acompanha as divertidas aventuras do elefante que tem o desafio de civilizar os seus colegas animais selvagens.

As lições das histórias de Babar são ótimas formas de conhecer a civilização francesa e entender melhor algumas de suas regras sociais.

LEIA MAIS: