Pular para o conteúdo

Motivos para Paris sediar as Olimpíadas de 2024

13 de fevereiro de 2017 às 11:51

Por Beatriz Prieto

Paris tem feito uma campanha incrível para sediar as Olimpíadas de 2024 e já divulgou a hashtag #Paris2024 e #shareparis para que as pessoas possam demonstrar a vontade de ter a cidade como cenário para receber o evento. O resultado veio à tona ontem, dia 31 de julho: Paris foi escolhida como a cidade sede de 2024 o/ As federações e os milhares de viajantes poderão curtir os jogos ao mesmo tempo em que compartilham da beleza da metrópole, pontuada de monumentos que irão, literalmente, participar das competições.

Quem tiver a sorte de tirar uma casquinha das Olimpíadas, verá os jogos bem perto de emblemas como a Torre Eiffel, Champs Élysées, e até mesmo dentro do Grand Palais e Château de Versailles. Veja cinco motivos para Paris sediar as Olimpíadas de 2024 e dividir seu savoir vivre com o mundo inteiro:     

Infraestrutura de sobra

Paris 2024 - Sites Olympiques - Tour Eiffel - Beach Volley - Photo Paris 2024

Paris vista de cima, em projeto para as Olimpíadas de 2024

De acordo com as autoridades, 70% da infraestrutura já está pronta para o megaevento, e a cidade utilizaria boa parte de suas construções emblemáticas, como o Stade de France para competições de atletismo, e o complexo de Roland Garros em disputas de tênis. A maior parte dos investimentos seria destinada para a construção da Vila Olímpica, um centro aquático e uma arena. Assim, a chance de ter elefantes brancos sem uso depois das Olimpíadas é praticamente zero, já que tudo parece prontinho para uso. Très efficace!

Jogos cercados de história

Paris 2024 - Sites Olympiques - Champ de Mars - Beach Volley - Photo Paris 2024

Projeto para a arena de volleyball de praia, em frente à Torre Eiffel 

Dividir a atenção de um jogo de vôlei com a Torre Eiffel não parecer ser fácil, ainda mais porque o estádio seria construído no Champ de Mars, bem em frente à estrutura de ferro de 300 metros. Junte a isso competições de esgrima e taekwondo no Grand Palais, arco e flecha na Esplanade des Invalides, ciclismo na Champs Élysées e equitação no Château de Versailles. Incroyable, non? Os monumentos históricos da cidade seriam ótimos anfitriões para os jogos!

Tem experiência com grandes eventos

Paris 2024 - Sites Olympiques - Stade de France - Athletisme et Ceremonies - Photo Paris 2024

Stade de France em dia de jogo

O savoir-faire para eventos de grande porte faz parte da herança francesa por um longo período. Desde o passado, com as Olimpíadas de 1924 e 1992, passando pela Copa do Mundo de Futebol em 1998, e agora com a recente Eurocopa em 2016 e o Campeonato Mundial de Handebol Masculino, em janeiro deste ano. Munida de um bom conhecimento de causa para administrar a generosa massa de turistas, além da logística de segurança necessária, Paris já vive as dimensões de um grande evento todos os dias, já que é uma das cidades mais visitadas do mundo.

Centenário das Olimpíadas de 1924

poster-1924

Cartaz das Olimpíadas de 1924

O ano de 2024 marcará os cem anos dos jogos de 1924, quando Paris foi escolhida para sediar a maratona mundial de esportes. Lá foi construída a primeira Vila Olímpica, então novidade para os 3 mil atletas participantes, distribuídos entre 44 países inscritos. O recorde de federações inscritas melhorou bastante a imagem da França, que em 1900 também hospedou as Olimpíadas, mas teve seu sucesso ofuscado pela Exposição Universal de Paris, uma feira de comércio mundial. A chance de ser novamente anfitriã em 2024 marcará uma data histórica, selando o centenário em grande estilo.

Pode ser a última chance

Paris 2024 - Sites Olympiques - Arc de Triomphe - Cyclisme sur Route - Photo Paris 2024

Ciclismo na Champs-Élysées

Segundo o copresidente da candidatura parisiense, Tony Estanguet, se Paris não conseguir sediar os Jogos Olímpicos de 2024, essa terá sido a última tentativa. A cidade, segundo ele, está mais preparada do que nunca para ganhar e espera  superar o passado, quando perdeu a candidatura para Pequim, em 2008, e Londres, em 2012. Mas este ano o Comitê Olímpico pode trazer boas novas: um dos pedidos foi de que o projeto não tivesse despesas excessivas, o que certamente é um dos pontos mais favoráveis para a França. Voilà!

Vídeo oficial da campanha: